domingo, 14 de abril de 2019

Primavera est arrive

E ai, mes amis,



Muito tempo sem escrever por aqui, mas e' aquela velha historia: a vida entra na rotina e acaba que não temos tantas novidades acontecendo, mas mesmo assim a vida continua a acontecer por aqui.

Estou em processo de mudança de emprego, ainda em TI, porem com infra (gestão de acessos);
Estou satisfeito com meu francês, não 100%, mas consigo me virar bem tranquilo ( quase 2 anos de imersão faz a gente ter que dar conta do recado);
GRACAS A DEUS o inverno acabou, a primavera chegou e a temperatura esta começando a subir mais e mais ( sim, a falta de sol faz uma diferença GRITANTE no nosso humor). Tirando a neve que caiu semana passada pra dar uma trolada na gente, ta indo de boa essa transicao de inverno / primavera. E' lindo ver como que vibe da cidade e' outra com o fim do inverno, os bares começam a montar os terrasses, as bicicletas de aluguel (Bixi) começam a ser instaladas;
Este ano PRECISO fazer algo pra dar um up no meu inglês, afinal, eu só vivo em francês aqui, mas com o novo trabalho vai ajudar muito nesse quesito;
Eu também estou estudando pra tirar carteira de carro aqui, pois, apos quase 2 anos aqui, começa a me fazer falta ter um veiculo pra ter mais facilidade de ir e vir onde quiser, sem depender do transporte publico;
Com esse meu primeiro emprego aqui, fiz alguns amigos quebecas. E' diferente de amizade com brasileiros, pois nossa amizade e' de ir a um barzinho, restaurante e só. E esta tudo bem! E também tenho um bom circulo de amigos brasileiros por aqui também. Ah, ontem fizemos o primeiro churrasco de 2019, que felicidade!!!!!!!

Como vocês podem perceber, são noticias corriqueiras, do dia a dia, sem grandes novidades, afinal, a vida aqui já esta no ritmo normal que sempre foi antes de imigrar.

E e' isso, pessoal, como eu sempre digo aqui, podem vir sem medo porque a vida aqui acontece e acontece rápido!

A bientot

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

O Brasil continua lindo

Mes amis...
Eu to muito sumido, eu sei, mas a correria e a rotina da vida aqui fazem com que não tenha muito assunto variado a postar por aqui, mas la na pagina no Facebook estou sempre postando pequenas coisas e curiosidades daqui de Montreal.

Mas vamos la, nesse tempo meio longe daqui eu fui no Brasil por 16 dias pra rever família e amigos e foi uma viagem muito boa, fez bem ao coração e a alma e me fez confirmar que minha imigração foi um "sucesso". Digo sucesso, pois eu estava la, mas o meu coração estava aqui em Montreal, sentindo um pouco de falta da minha rotina e minhas coisas por aqui enquanto eu curtia tudo e todos na minha cidade. Acho que nunca em toda minha vida me senti tao amado por todos que estavam a minha volta, nunca me senti tao querido, nunca me senti tao bem, pois a cada demonstração de carinho, a cada curiosidade pra saberem como e a vida aqui no Canada, meu coração se enchia e se enchia que mal cabia dentro do peito.
Ter que voltar pra Montreal depois dessa temporada no Brasil foi infinitamente menos difícil do que o dia em que imigrei, pois agora ficou uma sensação de que eu estava voltando pra MINHA CASA. Percebi que meu lugar de morada se chama Montreal.

A rotina aqui esta meio que na mesma: mesmo trabalho, mesmo gato, mesmos amigos, mesma alegria de sempre. So o clima que mudou drasticamente da ultima vez em que eu escrevi por aqui, pois neste momento, esta fazendo -7 e a neve cai lindamente la fora.

Eu só consigo ser grato por tudo que a vida tem me dado e posso ver a cada dia o quanto que Deus e bom e sábio. Tudo tem o seu tempo e tudo vem na hora certa.
Brigadão mesmo a todos que ainda acompanham o blog, seja por aqui, p
ela pagina ou pelo meu instagram. Bora continuar juntos por aqui...

Espero ter novidades logo...
A bientot



terça-feira, 31 de julho de 2018

Rotina

E ai, mes amis...
Com a vida aqui na rotina, acaba que não sobra muita coisa pra contar aqui no blog (por isso que criei a pagina no Facebook pra poder colocar as pequenas coisas do dia a dia, coisas essas que não "vale" um post grande por aqui.

Mas vamos la: por aqui esta tudo na mesma, verão ta ai pra nos alegrar com muitos churrascos e pique niques, meu gato ta cada dia mais fofo e amoroso (tem horas que ate parece um cachorro), o trabalho também esta bem ( a cada dia um desafio novo, mas em contra partida, a cada dia mais e mais confortável com os afazeres de la)

A vida aqui esta num ponto que vira rotina, como em qualquer lugar do mundo ( acordar - trabalhar - lazer - voltar pra casa), mas isso e' bom, pois eu fico um pouco incomodado com uma vida rotineira e isso me impulsiona a fazer algo diferente.

Em outubro eu devo começar a estudar novamente, pois vou começar a fazer um curso de Java. Os motivos que me levaram a pensar nisso foram: ter um certificado aqui no Canada e fazer um curso 100% em inglês, pois hoje o meu contato com inglês e' praticamente 0 ( minha vida toda aqui gira em torno do francês e português). Sera um curso de 1 ano, 3 vezes por semana. Vamos ver no que da.

A vida aqui acontece, gente, acontece rápido e quando menos esperamos, estamos na rotina aqui, cada dia mais integrado com a cidade e com suas "regras" e essa integração vai acontecendo de uma forma silenciosa, sem que percebemos. E' a magia da vontade de fazer dar certo.

Tenho um bom grupo de amigos brasileiros por aqui, o que me ajuda muito a "sobreviver" em meio aos quebecas. Tenho também alguns "amigos" quebecas. Nao são diretamente amigos, mas o contato que sempre temos me ajuda a entender e a ser mais flexível com as diferenças culturais que são gritante as vezes. Essa e' a delicia de morar em outro pais, de entender que tudo e todos são diferentes e que esta tudo bem.

Depois que completou 1 ano que estou aqui parece que minha cabeça parou de contar os meses que cheguei, agora eu deixo o numero redondo: quando me perguntam quanto tempo estou aqui, eu digo: tem 1 ano, mesmo tendo 1 ano e 2 meses de Canada.

E' isso, a vida acontece, a vida continua, a vida e' bela. Vamos apenas agradecer.






segunda-feira, 25 de junho de 2018

Verao

Pois e', meus amis.. Depois do primeiro inverno aqui a gente passa a dar muito valor na temperatura quando ela esta acima de 0 grau... E como o inicio do verão não e' diferente: cada dia 'e um evento diferente e a gente fica doido pra chegar o fim de semana pra poder reunir os amigos, fazer um churras de boa, seja em casa ou em algum parque ou simplesmente aproveitar o que Montreal tem pra nos oferecer.
 E e' por isso que hoje eu resolvi passar por aqui pra poder mostrar um pouco de como esta sendo esse inicio de verão por aqui em Montreal. Seja pique nique, churrasco ou evento gratuito da cidade, o povo daqui quer mesmo e' sair pra rua e aproveitar que ate as 21hs o sol esta la em cima:

Parque Angrignon

Vieux Port

Parque Angrignon

Place des Arts



O segredo e' aproveitar cada minuto desse verão, pois quando menos esperar, o inverno estará aqui de novo. Mas e' essa a magia do lugar: viver cada estacão, aproveitar cada particularidade que cada estacão nos proporciona. Isso e' que faz a magia daqui ser ainda maior.

P.S.: 1 ano e 1 mês aqui...

A bientot...

sábado, 26 de maio de 2018

1 ano de canada

Bom, mes amis... Com 2 malas e 1 mochila nas costas eu comecei minha vida aqui ha exatos 1 ano atras. Muita coisa aconteceu e eu só tenho o que agradecer, pois eu não imaginava que eu iria encontrar aqui o que eu sempre procurei: tranquilidade e felicidade.
Morar longe de todos que amamos não e' uma tarefa fácil, mas também não e' tao difícil quanto eu imaginava, e' completamente suportável. Claro que e' importante a gente se interagir com a sociedade, curtir as programações que a cidade te proporciona, dar uma change pra nova cidade conquistar seu coração imigrado. E eu acho que eu dei essa chance, eu permiti que Montreal me mostrasse tudo que ela poderia me oferecer. E isso foi uma ótima decisão.
E' muito bom ver o idioma progredindo a cada dia.
E' muito bom ver a rotina se estabelecendo e você a cada dia fazendo mais parte da vida daqui.
E' muito bom ver que somos queridos por aqueles que ficaram no Brasil e por aqueles estão aqui.

Eu realmente só tenho o que agradecer. Por isso que eu resolvi fazer um vídeo pra poder expressar de uma forma mais ampla como foi esse meu primeiro ano aqui:



E' isso, pessoal. A cada dia que passa a vida aqui vai ficando mais na rotina e as vezes falta um pouco de coisas pra contar aqui, mas a vida aqui acontece de verdade.

A tantot..

P.S.: troquei meu laptop e por isso que eu escrevi bastante " E' " pra que fique como o E com acento :)

domingo, 15 de abril de 2018

Expressões quebecas

Bom, mes amis.. Andei pesquisando sobre expressões quebecas e resolvi pegar umas "aulinhas" com um quebeca pra poder colocar aqui algumas expressões realmente quebecas que eles falam e o compilado foi esse aqui:


  • avoir les yeux plus gross que le ventre:  ter os olhos maior que a barriga
  • frete: quanto tá fazendo muito frio, ao invés de dizer "Il fait froi", você pode dizer: il fait frete
  • niaiseux: bobo
  • être dans la lune: estar no mundo da lua
  • arrete de niaiser: pare de bobagem
  • téteux: puxa-saco
  • arrete de faire (d'être) ton téteux: pare de seguir as regras ( quando alguém segue as regras beeeeeeem a risca)
  • obstineux: alguém do contra
  • faire du magasinage: fazer compras (exceto para comprar comidas / supermercado)
  • faire mes achats: fazer compras ( de modo geral)
  • passer un sapin / se faire avoir / se faire arnaquer / tromper / duper: passar a perna / enganar
  • avoir la fly à l'air: o passarinho vai voar ( quando o zíper da calça de alguém tá aberto)
  • se paqueter la fraise / se paqueter:  quando você bebe demais ( mas é muito mesmo, de chegar a dar PT)
  • être assis sur son steak: alguém que não faz nada enquanto os outros fazem todas as coisas
  • lâche pas la patate: não desista
  • avoir de la broue dans le toupet: uma pessoa afobada  
  • j'en ai plein mon cas: já estou por aqui ( com alguém / alguma coisa)
  • niase pas avec la puck: não me faça perder tempo
  • prendre une debarque: quando você cai no chão e é aquele tombo beeeem grande


Acho que por hoje tá bom de expressões quebecas. Eu tentei colocar o mais próximo do que a gente tem de equivalente, pra ficar fácil pra gente entender.
Claro que a gente ficar falando expressões quebecas, pra eles, é algo curioso / engraçado, pois são expressões de alguém que realmente nasceu aqui. Não que seja feio ou errado, mas é a mesma coisa de escutar algum gringo falando "dando uma de João sem braço", ou " tempestade num codo d'água". É legal / engraçado / curioso, pois são expressões bem brasileiras.

À bientôt..

segunda-feira, 26 de março de 2018

10 meses e um gato


Pois é mes amis.. 10 meses de Canadá se passaram. A vida continua na mesma do último post, da casa pro trabalho, porém agora, eu adotei um gatinho (Oscar).
Foi algo bem bom que eu fiz, pois agora, por mais que minha casa é cheia de pelos, tem algo vivo aqui dentro, algo que me ocupa um pouco a mais do meu tempo ou que me ajuda a distrair um pouco. Foi uma decisão acertada essa minha.
Estou sem grandes novidades, pois a vida aqui já entrou em um certo ritmo, mas mesmo assim, eu estou estudando em casa por conta própria, dando uma relembrada em programação e aprendendo algumas coisas novas, pra ver se aumentamos o leque de oportunidades aqui nesse mercado canadense.
Estou empolgado pela chegada do verão, pois agora que o inverno já acabou, a temperatura está começando a subir e os dias estão ficando mais longos (escurecendo quase as 19h40).
O francês a cada dia tá mais confortável. Não que eu seja fluente, mas a cada dia o sotaque e as "surpresas" que o idioma reserva no dia a dia estão ficando mais "naturais". O segredo é nos forçarmos a imergir na cultura e na língua, pois uma hora esse idioma sai.
É gostoso ver que depois de 4 anos de espera, em 10 meses minha vida está num ritmo que está sendo satisfatório, sinto que estou bem feliz por aqui, que esse meu projeto está sendo algo que com certeza colho bons frutos e colherei ainda mais no futuro.
É isso, mes amis, a vida aqui acontece... e ela não demora pra acontecer não. A velocidade aqui é grande, e é do tamanho da nossa vontade de fazer dar certo.

À tantôt...


domingo, 11 de março de 2018

Ainda estou aqui

Pois é, mes amis...
9 meses no Canadá se passaram e eu nem passei por aqui. E qual foi o motivo: falta de novidades mesmo.
Por aqui tá tudo meio que na rotina, dai me falta um pouco de novidades pra contar, mas lá na página do Facebook eu atualizo com mais frequência.

Então, está tudo indo bem por aqui, graças a Deus, 9 meses de aprendizados diários e pequenas grandes conquistas também.

O inverno está dando os sinais de que está querendo a começar a ir embora, mesmo que em alguns dias a neve ainda insiste em cair, mas só do fato da temperatura permanecer positiva a maior parte do dia, já é algo ÓTIMO.

Resolvi adorar um gato (Oscar). Ter alguma companhia "vida" dentro de casa está sendo bom.


Estamos todos ansiosos com a chegada do verão, pra termos dias em que o sol se poe às 21h30 e podermos "profitar" muito na rua.

É muita gratidão pra "uma pessoa só sozinha", pois nunca imaginei que em tão pouco tempo minha vida estaria assim, boa, segura, com aprendizados diários, e eu só tenho mesmo é o que agradecer, agradecer por não ter desistido da imigração em nenhum momento dessa trajetória.

É isso, minha gente..

À tantot...




segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

8 meses já se passaram e eu esqueci

Mes amis..... Fiz 8 meses de Canadá e esqueci de passar por aqui e fazer aquele post quase obrigatório pra dar uma "satisfação" pra vocês...

Pois bem, vamos lá:
a vida aqui tá bem na rotina (trabalho - casa - trabalho);
o francês vai evoluindo a cada dia, mesmo que agora ele vai evoluindo um pouco mais devagar e acertando os detalhes da língua. Mesmo assim, cada etapa é muito importante e a gente tem que segurar a ansiedade de aprender TUDO pra ontem;
continuo com um grupinho bom de amigos brasileiros aqui ( sim, eu NÃO corro de brasileiros, claro que a seleção natural funciona MUITO BEM comigo);
continuo saindo bastante mesmo sendo inverno, até porque precisamos fazer a manutanção da nossa sanidade mental, pois ficar trancado dentro de casa é de enlouquecer qualquer ser pensante;

sao oito meses de Canadá;
sao oito meses de saudade da minha família;
sao oito meses de saudade dos meus amigos;
sao oito meses de imersão à uma nova cultura;
sao oito meses de um trabalho duro, o que envolve trabalho e idioma;
porém,
sao oito meses de uma qualidade de vida que não consigo explicar;
sao oito meses de aprendizado constante;
sao oito meses de auto conhecimento;
sao oito meses de novos e bons amigos;
sao oito meses que me parecem ter sido dois anos;

é um mix de sentimento viver em outro lugar, um lugar tão distante e tão bom, onde o sentimento de ganha e perda se misturam;
é um mix de sentimento em saber que a vida de todos que estão no Brasil continua, sem você por perto.. e a sua também continua sem eles ao redor;
é um mix de sentimento em saber que voce é capaz de coisas que não sabia que podia fazer, ou que podia sentir, ou que sei la;

Mas é uma experiencia bem boa, bem rica, gratificante.

A cada dia eu entendo mais e mais que a paciência da família e dos amigos (verdadeiros) em saber respeitar e entender nossa escolha é fundamental e é isso que nos ajuda a mantermos firmes dia após dia aqui nesse lugar frio.

Eu só agradeço a Deus pela oportunidade e por me dar clareza nas minhas decisões. É isso que tenho pra esse post de 8 meses: AGRADECIMENTO.

À bientôt


quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Vamos comparar

Pois é, mes amis...
Hoje eu queria passar aqui pra fazer uma "pequena" comparação: a quantidade de homicídios de Montréal com a minha cidade Natal, Divinópolis (MG).

Escolhi minha cidade pra fazer essa comparação por uma justificativa simples: quis pegar uma cidade bem menor que Montréal e menos populosa para que os defensores de Brasil não me digam: mas você comparou Montréal com São Paulo e só em São Paulo tem a população maior que de todo o Canadá.


Pois muito que bem, por isso que vou comparar Montréal (1 milhão e 700 mil habitantes) com Divinópolis (234.000 habitantes):

Divinópolis em 2017: 61 homicídios (link AQUI).
Montréal em 2017: 22 homicídios (link AQUI).

Sabe, eu não faço esse post com louvor, orgulhoso de hoje estar morando aqui em Montréal, desse lugar que escolhi pra viver que a sensação de segurança é infinitamente maior que qualquer cidade do Brasil, pelo contrário, faço este post com um pesar no coração em saber que todos os que amo que vivem no Brasil estão sujeitos a um perigo bem maior que eu hoje aqui no Canadá. Sei que aqui não é perfeito e está longe disso, mas hoje, basicamente a preocupação que tenho quando saio da rua, independente do horário, é com a temperatura.

O quesito segurança é o que mais pesa pra mim hoje, se sentir seguro é algo que não tem preço e não tem como mensurar em palavras, apenas estando num lugar assim pra poder sentir.

Se eu tivesse esperanças que o Brasil fosse melhorar a curto / médio prazo, eu insistiria um pouco mais, mas não, 31 anos foi um tempo bom pra depositar minhas esperanças por lá. Chegou a hora de apostar em um novo lugar.

Feliz por estar aqui.
Triste por quem está lá.

Escolhas, escolhas...

À bientôt...